Arquivo de etiquetas: Formação de professores

Refletir sobre o futuro da docência

Emerging technologies and the teaching profession

Will today’s emerging technologies impact the teaching profession in the future? Which parts of the teaching tasks or learning processes could be substituted, enhanced and transformed through automatisation, algorithms and machines? To help educational stakeholders with strategic reflection and anticipatory thinking, eight future-oriented scenarios are outlined using foresight methods. The aim of the scenarios is to see the future as something to shape. These near-future scenarios aim to solve a number of problems that educators of today say prevent them from delivering quality education and training. They take place in classrooms, lecture halls, training centres and digital learning environments in which emerging technologies could be used to support educators in their profession. Key challenges emerging from the scenarios relate to ethical considerations (e.g. balance between human autonomy and machines, datafication of education, pedagogical models) and the evolving competence requirements of teaching professionals. At the end of the report, a number of insights for policy reflection are raised. They aim to prompt the need today to discuss the future role of emerging technologies in education and training, and their impact on the teaching profession.

doi:10.2760/46933

Falta de professores

Uma leitura sobre uma notícia que me passou ao lado. Se por um lado a falta de professores em determinados grupos de recrutamento é crónica e vai ser sistemática, por outro lado, será que irá existir um regresso a uma época não tão distante em que o corpo docente será construído a partir de formação pedagógica a construir após a prática profissional?

Da autoria de Paulo Guinote: "Continua em alta aquela coisa do “espírito de missão” dos professores. (...)"

Proposta

Atendendo aos números atuais, ao número de professores que se estão a formar por grupo disciplinar e ao ritmo de saídas, como serão os números daqui a 10 anos?

Uma proposta para mitigar os efeitos da falta de professores colocados:

Perante isso e se é mesmo verdade que existe uma preocupação em prestar as melhores condições aos alunos e "estabilizar" o corpo docente (o que inclui o pessoal contratado), nada como regressar a parte do que foi possível muito tempo, ou seja, completar horários lectivos a partir de, por exemplo, as 16 horas, com outras tarefas ou mesmo com funções na área da preparação/apoio à produção de materiais e ferramentas para um eventual período de E@D. Permitindo um salário mensal completo e a não perda de tempo de serviço. Agora só se podem completar horários, na própria escola, quando aparecem necessidades "lectivas" que encaixem no horário ou os colegas têm de andar de escola em escola a ver como completar as horas. O que, para além de ter uma parcela de indignidade profissional, é profundamente desgastante.

Como Combater A Escassez De Candidatos A Substituições | O Meu Quintal
https://guinote.wordpress.com/2020/10/02/como-combater-a-escassez-de-candidatos-a-substituicoes/
Accessed: 2020-10-02

Nota

O 30º Encontro Ibérico para o Ensino da Física organizado este ano em colaboração com a Real Sociedad Española de Fisica e o Instituto de Educação da UL será um momento de formação para os professores do ensino básico, secundário e superior. Pretende-se ainda sensibilizar os governantes para a necessidade da renovação dos quadros de docência no Ensino Básico, Secundário e Superior e os desafios que este rejuvenescimento coloca à formação académica.

Olhando para os números das Lista Definitiva de Ordenação - Contratação Inicial e Reserva de Recrutamento do Grupo de Recrutamento 510:

2012 - 2089 candidatos

2013 - 1967 candidatos

2014 - 1298 candidatos

2015 - 1219 candidatos

2016 - 1481 candidatos

2017 - 1443 candidatos

2018 - 1425 candidatos

2019 - 1376 candidatos

2020 - 1394 candidatos

The lonely physics teacher

Each year the UK Department for Education publishes their statistics on teacher training places, and there are no surprises when we see that Physics places have not been filled. In fact, the latest figures show a small decrease from 47% to 43% (DfE, 2019).