Arquivo de etiquetas: ESO

Where's Waldo?

Utilizando o Very Large Telescope (VLT) do ESO, os astrónomos descobriram a ausência de uma estrela massiva instável numa galáxia anã. Existem, atualmente, duas alternativas para a explicação do fenómeno: os dados podem indicar que a estrela se tornou menos brilhante e parcialmente obscurecida por poeira, ou que a estrela deu origem a um buraco negro sem, no entanto, produzir uma supernova.

"Se for verdade," disse o líder da equipa e estudante de doutoramento Andrew Allan do Trinity College Dublin "esta seria a primeira deteção de uma estrela tão grande a terminar a sua vida de tal maneira." http://orlo.uk/AzgaV

Com o auxílio do Very Large Telescópio (VLT) do ESO, os astrónomos descobriram a ausência de uma estrela instável massiva numa galáxia anã. Os cientistas pensam que este facto pode indicar que a estrela se tornou menos brilhante e parcialmente obscurecida por poeira. Uma explicação alternativa seria que a estrela colapsou num buraco negro sem, no entanto, dar origem a uma supernova.

20 anos de Portugal no ESO

Em direto daqui a 9 horas…

Celebração de duas décadas da adesão de Portugal ao Observatório Europeu do Sul (ESO), a maior organização intergovernamental em Astronomia na Europa e o observatório mais produtivo do mundo, no Chile.

Sábado, 27 de junho de 2020

21:30 - 23:00 (Hora de Lisboa)

20 anos de Portugal no ESO

Com a presença de Teresa Lago (Secretária geral da União Astronómica Internacional – IAU), Chiara Manfletti (Presidente da Portugal Space), Paulo Garcia (Delegado científico Português ao Conselho do ESO), José Afonso (Coordenador do IA) e investigadores do IA: Alexandre Cabral, Doris Arzoumanian, Iris Breda, Jarle Brichman, João Retrê, Nuno Santos e Vardan Adibekyan.

Descobertas - Universo

Instrumento do ESO descobre o buraco negro mais próximo da Terra - O objeto invisível tem duas companheiras visíveis a olho nu

Uma equipa de astrónomos do Observatório Europeu do Sul (ESO) e doutras instituições descobriu um buraco negro situado a apenas 1000 anos-luz de distância da Terra. Este objeto encontra-se mais próximo do nosso Sistema Solar do que qualquer outro encontrado até à data e pertence a um sistema triplo que pode ser visto a olho nu. A equipa descobriu evidências do objeto invisível ao seguir as suas duas estrelas companheiras com o telescópio MPG/ESO de 2,2 metros situado no Observatório de La Silla do ESO. Os cientistas dizem que este sistema pode ser apenas a ponta do iceberg, já que muitos outros buracos negros semelhantes poderão ser descobertos no futuro.

Imagem artística do sistema triplo com o buraco negro mais próximo (ESO)

De novo Einstein!

O Very Large Telescope do ESO permitiu observar o movimento de uma estrela (S2) em redor de um buraco negro 'supermassivo' no centro da Via Láctea que se localiza a localizado a 26 mil anos-luz do nosso planeta.

A análise das observações realizadas permitiu concluir que o movimento da estrela S2 está de acordo com as previsões da Teoria da Relatividade Geral.

"Descobrimos que o movimento de uma estrela em torno desse buraco negro não é uma órbita fechada, isto é, não é um caminho em que o fim e o início são o mesmo ponto, descrito periodicamente" (Paulo Garcia, do Centro de Astrofísica e Gravitação (Centra) do Instituto Superior Técnico - Lisboa em declarações à Lusa).

L. Calçada/ESO

#Eddington_Sundy

Saber mais:

Primeiro teste bem sucedido da relatividade geral de Einstein realizado perto de buraco negro supermassivo (eso1825pt — Nota de Imprensa Científica)

Primeiro teste bem sucedido da relatividade geral de Einstein realizado perto de buraco negro supermassivo

Obscurecido pelas espessas nuvens de poeira absorvente, o buraco negro supermassivo mais perto da Terra situa-se a cerca de 26 000 anos-luz de distância, no centro da Via Láctea. Este monstro gravitacional, com uma massa de 4 milhões de vezes a massa solar, encontra-se rodeado por um pequeno grupo de estrelas que o orbitam a alta velocidade. Este meio extremo — o campo gravitacional mais forte da nossa Galáxia — é o local ideal para explorar a física gravitacional e, particularmente, testar a teoria da relatividade geral de Einstein.

Primeiro teste bem sucedido da relatividade geral de Einstein realizado perto de buraco negro supermassivo (ESOcast 173)

Einstein 1-0 Newton. 30 anos depois, sabe-se como dançam as estrelas em volta de um buraco negro

Dança entre estrela e buraco negro dá razão a Einstein. Outra vez

Star’s strange path around black hole proves Einstein right—again

Einstein Was Right (Again)! General Relativity Passes Another Test

Einstein Was Right… Again! Successful Test of General Relativity Near a Supermassive Black Hole