Arquivo de etiquetas: Eddington@Sundy

É possível destruir um buraco negro?

Recentemente, um investigador português, José Natário, publicou um artigo que procurava responder à questão se seria possível destruir um buraco negro.

Uma investigação teórica na área da Relatividade que permitiu verificar, através das equações de Einstein, que é impossível acelerar a velocidade de rotação de um buraco negro para lá de um certo limite.

Este trabalho levou à definição de um novo teorema geral que nos coloca mais próximos de desvendar os mistérios ocultos pela gravidade massiva dos buracos negros.

90 Segundos de Ciência, com José Natário, professor no Instituto Superior Técnico e investigador no Centro de Análise Matemática, Geometria e Sistemas Dinâmicos.

Um episódio sobre investigação no campo da relatividade matemática, uma área que consiste na análise matemática das equações de Einstein.

Einstein, Eddington e o Eclipse: Impressões de Viagem – Ana Simões & Ana Matilde Sousa (Chili Com Carne) - Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial

Vencedores dos Prémios Bandas Desenhadas 2019

Einstein, Eddington e o Eclipse: Impressões de Viagem – Ana Simões & Ana Matilde Sousa (Chili Com Carne)
O Prémio de Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial foi atribuído à campeã de outono de 2019, Einstein, Eddington e o Eclipse: Impressões de Viagem, da autoria de Ana Simões e Ana Matilde Sousa (aka Hetamoé), editada pela Chili Com Carne. Se o argumento e ilustrações de outras obras se distinguiram nas categorias respetivas, o conjunto do trabalho desenvolvido nesta obra é, sem qualquer dúvida, maior do que a simples enumeração dos elementos deste. Não só se trata de uma importante documentação histórica das expedições científicas a propósito do eclipse solar de 1919, como a BD revela um domínio absoluto quer na construção do argumento quer no planeamento e execução gráfica, apresentando ao leitor uma relato cativante com arte deslumbrante. De igual importância é que a constante experimentação gráfica, com utilização frequente de recursos fotográficos, não dificulta a leitura ao leitor pouco conhecedor dos signos de banda desenhada, cumprindo o propósito de cativar um público abrangente. É um vero exemplo!

#Eddington_Sundy

O que se encontra a arquivar ficheiros e publicações...

Uma notícia de 2008 sobre São Tomé e Príncipe, publicado a 11 de setembro de 2008 no sítio de notícias Téla Nón.

Disponível em https://www.telanon.info/sociedade/2008/09/11/374/sao-tome-e-principe-palco-das-celebracoes-do-ano-internacional-da-astronomia-2/ (consultado a 1 de abril de 2020)

Foi na ilha do Príncipe(na foto), mais concretamente na roça Sundy, onde dois cientistas britânicos comprovaram em 1919, a teoria da relatividade. A história vai repetir-se em 2009. Richard Ellis, cientista da Universidade britânica de Oxford, esteve na ilha do Príncipe na companhia de uma colega, para rever o local onde em 1919 foi o centro do eclipse solar. Momento que permitiu aos seus dois conterrâneos provar a teoria da relatividade. Prometem regressar no próximo ano para mais um exercício científico, e contam com o apoio do Chefe de Estado, Fradique de Menezes.
No próximo ano, a experiência científica que provou a teoria da relatividade, completa 90 anos. Príncipe foi o berço da comprovação científica.
Por isso mesmo, a equipa de cientistas da universidade de Oxford, que se reuniu com o Presidente da República Fradique de Menezes, propõe a realização das festividades do ano internacional da astronomia no arquipélago que teve importância científica apesar dos seus filhos não terem sabido tirar proveitos de tal facto histórico. «Vamos fazer com que este evento seja internacional. Vamos convidar astrólogos internacionais para estarem aqui presentes. Vai ser nos finais de Maio, no dia 29 de Maio», explicou o Presidente da República.
O significado da teoria da relatividade e a sua importância científica são temas que vão marcar as celebrações dos 90 anos de uma comprovação científica que colocou a ilha do Príncipe nas páginas ciência.
Abel Veiga

Deve existir algum erro de tradução ou lapso na escrita desta notícia.

«Vamos fazer com que este evento seja internacional. Vamos convidar astrólogos internacionais para estarem aqui presentes. Vai ser nos finais de Maio, no dia 29 de Maio»

Todos nós – o pequeno círculo de estudantes a que eu pertencia – estávamos empolgados com os resultados das observações de eclipses de Eddington, observações essas que, em 1919, proporcionaram a primeira e significativa confirmação da teoria da gravitação de Einstein.

Popper, K.; Conjecturas e Refutações; Livraria Almedina, Coimbra, 2003

Revista de imprensa - Eddington @ Sundy

Eddington @ Sundy


Eddington na Sundy: 100 anos depois(E@S) está a levar a cabo as celebrações do centenário do eclipse de 1919, promovendo iniciativas à escala global, mas tendo igualmente como propósito ser a pedra fundamental para criar um legado histórico e científico em São Tomé e Príncipe, em particular na Roça Sundy. Com base num concertado programa orientado para a Ciência, História da Ciência, Ensino das Ciências e Divulgação, pretendemos que a população santomense, paulatinamente, se aproprie e que a comunidade internacional se envolva. (...)
Convidamos comunidade científica e historiadores da ciência, nacionais e internacionais, comunidade escolar e toda a população a juntarem-se a esta iniciativa, contactando-nos para: eddingtonatsundy@gmail.com.

European Physical Society(EPS)

The Portuguese Physical Society is a partner in the Total Eclipse Observation Celebration

A Bola

TEORIA DA RELATIVIDADE É TEMA DE CENTRO CIENTÍFICO EM ANTIGA ROÇA DA ILHA DO PRÍNCIPE

RTP Notícias

Teoria da Relatividade é tema de centro científico em antiga roça da ilha do Príncipe

Jornal A Guarda

Equipa representa Portugal na ilha de Príncipe
Agrupamento de Escolas Afonso de Albuquerque vence Projecto Internacional “Eddington e o Peso da Luz”

The Guardian

100 years on: the picture that changed our view of the universe

Diário de Notícias (15/05/2019)

Imagens feitas há cem anos na ilha do Príncipe provaram que Einstein estava certo

Expresso (25/05/2019)

Einstein ainda surpreende, 100 anos após o eclipse em São Tomé

100 anos de Relatividade Geral

Em 2019 comemoram-se 100 anos da confirmação experimental da Teoria da Relatividade Geral. As observações realizadas em 29 de Maio de 1919 no Príncipe foram um marco relevante para a História da Ciência e para a Ciência. Foram efetuadas observações que são um momento marcante da visão que temos hoje do Universo pois permitiram, pela primeira vez, verificar que os dados obtidos experimentalmente estão de acordo com a previsão da Teoria da Relatividade Geral de Einstein para a deflexão da luz pelo Sol.

Permitiram não só a projeção mediática de Albert Einstein, mas acima de tudo, a verificação experimental de uma previsão da teoria, que levou a comunidade científica a encarar a gravidade de uma forma totalmente inovadora e que ainda hoje desafia as maiores mentes do nosso tempo.

Durante o eclipse solar de 29 de Maio de 1919, a ilha do Príncipe, uma ilha na costa Oeste de África e o Sobral, no Brasil, foram palcos de observações astronómicas históricas de um eclipse solar total levadas a cabo por um grupo de astrónomos liderados por Arthur Eddington numa expedição conjunta entre a Royal Astronomical Society e da Royal Society.

Muito para descobrir em: https://esundy.org/

Reserva da Biosfera da Ilha do Príncipe

Primeira sessão do Programa 10 x 10 “10 Temas 10 Países” intitulada “Reserva da Biosfera da Ilha do Príncipe” dinamizada por Plácida Lopes (coordenadora da Unidade de Gestão da Príncipe, Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO, irá decorrer hoje (29/01) a partir das 11H20 UTC.

Um mês dedicado à Ciência

No Golfo da Guiné, na ilha do Príncipe, o mês de maio será dedicado à Ciência, tendo em conta a experiência que decorreu a 29 de maio de 1919, que levou à comprovação experimental da Teoria da Relatividade Geral.

Já em contagem decrescente para o centenário!

"Por isso é que, também, contamos com a ajuda de todas as instituições, de natureza pública ou privada, do contexto nacional e internacional, que nos queiram ajudar na concretização deste objetivo.

Este também será um pequeno e insubstituível contributo para a alimentação do nosso propósito de um desenvolvimento sustentável.

O maio do Príncipe será Ciência; como agosto já é Cultura!

José Cardoso Cassandra

Presidente do Governo Regional da Ilha do Príncipe"

Fonte: https://global.esundy.tecnico.ulisboa.pt/pt/maio-do-principe/