Arquivo da Categoria: Física

Pelas notícias...

A Escola Portuguesa de São Tomé e Príncipe – CELP na revista European Physical Society (EPS)

No n.º 49/2 da revista EPS foi objeto de publicação o artigo científico com o título, O Pêndulo Mundial @São Tomé, cujo teor versa sobre a instalação experimental e de acesso remoto do pêndulo mundial, e-lab, na EPSTP-CELP.

Ponto de Lagrange

Existem locais onde nos sentimos bem, onde a estabilidade impera. Alcançar estes pontos pode ser uma viagem pela imensidão cósmica, sem possibilidade de prever data ou hora de chegada. Os pontos de Lagrange, definidos no século XVIII, têm aplicações importantes e consequências em Astronomia, são uma metáfora importante.

Alcançado um ponto de Lagrange existe uma tendência em ficar lá, orbitando em torno de algo maior que nós e com companheiros de órbita semelhantes a nós.

Eddington@Sundy

Em 2019 comemoram-se 100 anos da confirmação experimental da Teoria da Relatividade Geral!

Poderá acompanhar as múltiplas atividades que serão organizadas através:

A hashtag do evento será  #Eddington_Sundy

No próximo dia 14 de abril irá decorrer a atividade:

2019: 50 anos do Homem na Lua e 100 anos de Eddington no Príncipe
José Saraiva, Joana Latas e Rosa Doran.

Resumo:

Em 2019 celebraremos importantes marcos para a construção do nosso conhecimento do Universo. Será o ano em que celebrar-se-á os 50 anos da chegada do Homem à Lua, os 100 anos de existência da União Astronómica Internacional, os 100 anos das observações que permitiram comprovar a Teoria da Relatividade Geral entre outros importantes acontecimentos.

Neste café-ciência pretendemos destacar dois desses eventos: 50 anos da primeira vez que o Homem pisou a Lua e o centenário do eclipse solar de 29 de Maio 1919, que levou Eddington à então remota ilha do Príncipe, do qual decorreram as observações que permitiram validar experimentalmente a Teoria da Relatividade Geral de Einstein.

Dia 14 de Abril às 19h, junte-se a nós, presencialmente no Observatório do Lago Alqueva ou, virtualmente, a partir de: http://bit.ly/2019_eddington_cafe_ciencia

Mais informação: http://olagoalqueva.pt/events/cafe-ciencia-20180414/

logo_Eddington_@_Sundy

Eddington @ Sundy

Pelo Facebook

O século XXI é governado por dinâmicas não lineares, muito afastadas do mundo mecanicista preconizado pela Dinâmica de Newton ou pelas regras da Revolução Industrial.

Problemas complexos que requerem equipas multidisciplinares, soluções de compromisso que envolvem Ciência, Tecnologia, Ética, Direito, Economia, a título de exemplo e a capacidade de comunicar e colaborar procurando um futuro comum e sustentável.

Copiado do mural de António Dias Figueiredo no Facebook:

Talvez seja oportuno trazer hoje à memória uma afirmação de Stephen Hawking que às vezes recordo com alguma mágoa. Mágoa, porque estou convencido de que muito pouca gente lhe deu a importância que merecia. No início do século, no âmbito das muitas iniciativas que indagavam sobre o que deveria ser enfatizado na educação para o novo século, perguntaram a Stephen Hawking se o século XXI seria o século da Física. A resposta de Hawking foi que não, que o século XXI seria “o século da complexidade”. Passados dezoito anos, vendo que o pensamento que nos rodeia é cada vez mais linear, simplificado e mecanicista, pergunto se será preciso outro século e outro Stephen Hawking para percebermos que não vamos pelo bom caminho.

Tese de doutoramento de Stephen Hawking

Properties of expanding universes

Abstract
Some implications and consequences of the expansion of the universe are examined. In Chapter 1 it is shown that this expansion creates grave difficulties for the Hoyle-Narlikar theory of gravitation. Chapter 2 deals with perturbations of an expanding homogeneous and isotropic universe. The conclusion is reached that galaxies cannot be formed as a result of the growth of perturbations that were initially small. The propagation and absorption of gravitational radiation is also investigated in this approximation. In Chapter 3 gravitational radiation in an expanding universe is examined by a method of asymptotic expansions. The 'peeling off' behaviour and the asymptotic group are derived. Chapter 4 deals with the occurrence of singularities in cosmological models. It is shown that a singularity is inevitable provided that certain very general conditions are satisfied.

This thesis has been made openly available with the kind permission of Professor Stephen Hawking.

Hawking, S. (1966). Properties of expanding universes (doctoral thesis). https://doi.org/10.17863/CAM.11283

RIP

Science is beautiful when it makes simple explanations of phenomena or connections between different observations. Examples include the double helix in biology and the fundamental equations of physics. (Stephen Hawking)

Um pouco da vida de um dos inovadores no campo dos buracos negros e da relatividade:

BBC: Stephen Hawking dies aged 76
Público: Morreu Stephen Hawking
The Guardian: Stephen Hawking obituary

Prémio Nobel da Física - 2017

Gravitational waves are produced in acceleration of masses with spherical asymmetry. They propagate at the speed of light, stressing and compressing spacetime; distances in space increase and decrease with a steady cadence in two directions at 90 degrees to each other, orthogonal to the direction of motion of the wave. The effect is very small: for a released energy corresponding to about 3 solar masses like in the first event detected by LIGO in 2015, the relative strain at Earth is about 10^-22 – i.e., the distance between the Earth and the Sun changes by about the size of an atom.