Arquivo da Categoria: Educação

Planificações

O primeiro contacto com o conceito de planificação em unidades curriculares da área da Didáctica deixou uma marca indelével sobre a necessidade de cumprimento e que estas eram um mapa rumo a um destino, que permita alguns desvios pontuais.

Anos após os auditórios dos departamentos de Física e de Química da Universidade de Coimbra descobre-se que planificar é éfemero e que uma viagem que sai totalmente fora de rota é o melhor que pode acontecer.

Numa altura em que o Mundo é dominado pela tecnologia, os problemas são de uma complexidade que demasiadas vezes não conseguimos compreender na totalidade é bom saber que o fundamental é a aposta na Humanidade. O que nos torna especiais não é a capacidade de criar um processador, antes o que conseguimos fazer com ele e a capacidade que temos de quebrar toda uma série de regras e gerar algo que é maior que a soma das partes.

P.S. Alguns dirão que esta publicação é sobre a PAFC.

Iniciativa Legislativa de Cidadãos para a recuperação de todo o tempo da carreira docente

Neste momento 10431 assinaturas. Curioso a origem da maior oposição a esta iniciativa.

Ultrapassadas as 10.000 assinaturas na Iniciativa Legislativa de Cidadãos para a recuperação de todo o tempo da carreira docente. Há quem ache que o número já deveria ser maior. Discordo. Ando nisto há demasiado tempo para não conhecer o terreno onde nos movemos. in O Meu Quintal, Paulo Guinote

Tese de doutoramento

Manuel do Vale Fernandes MeiraA Burocracia Electrónica: Um Estudo sobre as Plataformas Electrónicas na Administração Escolar

Penso que a escolha de palavras chave é um bom indicar do que o trabalho desenvolvido pelo autor permite constatar.

Palavras—chave: Administração educacional – Burocracia electrónica – Plataformas electrónicas – Hiperburocracia

PAFC

Uma referência ainda a algo que procurei enfatizar, a gestão do currículo, deve ser vista como uma das peças de um trabalho em sala de aula desenvolvido numa perspectiva de diferenciação. A resposta à diversidade dos alunos é o maior desafio das escolas e só numa resposta diferenciada que não se confunde com “individualizada”, equívoco comum, se consegue, como agora se diz “acomodar” essa diversidade dos alunos. O clima de aprendizagem, a organização do trabalho dos alunos, a avaliação/regulação das aprendizagens, os materiais e actividades de suporte às aprendizagens, são outras dimensões da diferenciação para além da gestão curricular.

In https://atentainquietude.blogspot.pt/2018/04/da-flexibilizacao-curricular.html?m=1

Pelo Jornal de Letras, Artes e Ideias

Citando parte de um texto publicado no Jornal de Letras, Artes e Ideias, na secção de Educação:

(...)
Uma das prioridades terá que se centrar na formação dos mais jovens, aqueles, cujo caminho natural passa pela justa, livre e necessária aquisição de competências.
Amanhã, como outrora, as pessoas continuarão a constituir a maior riqueza e o maior investimento. Garantir a sua formação de forma bem-sucedida constitui um dos maiores desafios que cumpre enfrentar nos próximos anos, conscientes do interesse individual e coletivo, assumindo-o com cumplicidade, envolvendo os diversos atores que compõem a nossa sociedade, de uma forma harmoniosa, equilibrada e serena. Disso dependerá a posição internacional de Portugal.
(…)
A formação, a ciência, o conhecimento, tenderá a acentuar a sua importância capital, diria mesmo decisiva e crescentemente convocada, podendo contribuir com sucesso para responder aos principais problemas que afetam a sociedade contemporânea, tal como enunciado nos 17 desafios da Agenda 2030.
(...)

Doutora Maria Fernanda Rollo, Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
in Jornal de Letras, Artes e Ideias, edição de 28 de fevereiro a 13 de março de 2018