Literacia digital

Estarão os alunos Portugueses preparados para estudar, trabalhar e viver num mundo digital?

Resultados do ICILS 2018, apresentados em 2019, em coincidência temporal com a realização da Web Summit 2019, que avaliou a a literacia digital dos alunos a frequentar o 8.º ano de escolaridade. Um estudo realizado por amostragem de larga escala, revela contradições entre a realidade e a a crença popular de que os jovens são nativos digitais.

Um terço dos alunos revelou apenas competências básicas na utilização dos computadores e apesar de 2/3 utilizar um computador há pelo menos cinco anos, a grande maioria não o faz para fins escolares. O número de computadores insuficiente para o ensino e as limitações de acesso à internet são apontadas como as principais restrições ao uso das TIC em contexto escolar. Os dados do ICILS questionam a generalização de que os jovens são “nativos digitais”: a simples exposição às tecnologias de informação e comunicação não é, por si só, suficiente para o desenvolvimento de competências avançadas de literacia digital. Questionam igualmente a ideia de que a capacidade de desenvolver um raciocínio computacional deriva diretamente da familiaridade com o mundo digital.